A gestão financeira requer muito cuidado, e a saúde das finanças pode ser facilmente acometida por problemas silenciosos, cujos sintomas passam despercebidos. Quando o gestor entende o que está acontecendo, o caixa geralmente se encontra no mais absoluto caos.

Então, o que fazer?

Bem, o primeiro passo é saber identificar os sinais de uma gestão financeira acometida por problemas. Sem conhecer esses sintomas, é realmente difícil saber como proceder, mas com a orientação certa, é apenas uma questão de analisar o negócio e entender o que está acontecendo.

Os sinais de uma gestão financeira precária

Ao todo, reunimos 5 sinais que são muito comuns em empresas, especialmente pequenas e médias, que ainda lutam para conseguir equilibrar as contas e ter um bom faturamento mensal.

Quedas seguidas de faturamento? É melhor ter cuidado!

Se o faturamento da empresa não tem uma média estável de faturamento, é melhor observar o que está acontecendo. Embora picos no faturamento sejam positivos, quedas consecutivas podem representar um grande problema. Fatores externos podem influenciar as baixas, mas também é possível que essas quedas estejam relacionadas a erros de precificação. Neste caso, é uma boa ideia rever os últimos meses e verificar o que está causando o problema. Seja qual for a causa, sua contabilidade pode ajudar.

Você se vê pedindo empréstimos constantes

Pedir um empréstimo aqui ou ali, tudo bem. Às vezes, o crédito empresarial chega para impulsionar os negócios e garantir que haja espaço para o desenvolvimento da empresa. Mas, e quando isso é recorrente?

Se você está sempre buscando o crédito empresarial, significa que sua empresa está, provavelmente, empatando as contas. Assim, acaba faltando aquele “fôlego” financeiro necessário para investir onde a empresa mais precisa. Bom, empatar contas nunca é algo bom, e quando essa situação persiste, é questão de tempo até o que você recebe não ser suficiente para pagar as contas, quanto mais um empréstimo.

Dê uma segurada nos empréstimos, verifique com sua contabilidade o que pode ser feito para reduzir os custos e melhorar a saúde financeira do negócio.

Quando as finanças pessoais e empresariais ficam misturadas

Isso é MUITO comum, infelizmente! Colocar uma despesa pessoal aqui e outra ali nas contas da empresa pode parecer algo inofensivo, especialmente quando os valores são pequenos. Mas, a longo prazo, isso pode causar um gigantesco descontrole financeiro. Saber de onde veio o dinheiro ou, pior, para onde ele foi, se torna difícil, o que compromete a previsibilidade financeira.

Sem previsibilidade financeira = sem segurança. Sem segurança, não tem negócio que dure.

Atraso no pagamento dos impostos

Quando você paga impostos atrasados, é porque algo está errado. A gestão financeira depende da previsibilidade de quais impostos devem ser pagos, e quando esses pagamentos precisam ocorrer. Do contrário, será preciso tirar dinheiro de algum lugar para manter a conformidade tributária da empresa. Você não quer que as coisas cheguem a esse ponto, quer?

Falta de controle do fluxo de caixa

A falta do controle de fluxo de caixa é um problema gravíssimo. Primeiramente, é através desse controle que você entende quais produtos ou serviços trazem retorno para a empresa. Com ele, é possível entender de onde seu dinheiro vem e para onde ele vai, bem como quais custos estão exageradamente altos, quais rendimentos são baixos etc. A partir do controle de fluxo de caixa, é possível determinar uma série de medidas para melhorar a economia do negócio, além de ter um controle de estoque mais eficiente, evitando produtos acumulados em estoque ou mesmo sua falta.

Compartilhe!