Como recebemos diversas mensagens sobre internautas com dificuldades de controle no fluxo de caixa, resolvemos trazer este assunto fundamental para nosso Blog, novamente. Só de falar desse tema tem gente que já sente calafrios: Hoje, abordaremos 5 erros fatais no controle de fluxo de caixa, que você não pode mais cometer! 

Como bem sabemos, o fluxo de caixa tem uma severa importância no que tange a saúde financeira da empresa. Erros ou desleixo com esse setor podem gerar reflexos inconversíveis. 

Não perca mais tempo e pare de cometer os erros que iremos te mostrar! 

Não ter total controle sobre o fluxo de caixa

Você já tem total controle sobre o fluxo de caixa da sua empresa? Caso não tenha, você já está cometendo o 1° dos cinco erros: Não ter total controle sobre seu caixa. 

Quando deixamos uma ou outra conta passar, não computamos aquele gasto ou tem grande dificuldade para fazer balanços mensais com 100% de confiabilidade, estamos perdendo a oportunidade de ter acesso a dados importantíssimos para previsões e alertas. 

Mais ainda, é um grande risco não ter controle sobre o caixa! Roubo, desvios, roubos e desconhecimento sobre a verdadeira e atual situação do seu empreendimento.

Não categorizar as entradas 

Não categorizar as entradas que seu negócio também é um enorme erro frente aos seus empreendimentos. Como você saberá ao certo o que está dando certo ou errado? Quais serviços estão vendendo bem e quais estão gerando dores de cabeça? 

Para ser bem sincero, não adianta nada ter controle sobre o fluxo de caixa e não categorizar suas mercadorias ou serviços. Sem categorias você terá apenas números e de pouco adiantará. Esse é o nosso alerta e 2° de cinco erros comuns sobre o fluxo de caixa e que você não pode mais cometer. 

Contar com dinheiro que ainda não entrou

Você também é daqueles empreendedores que contam em seu caixa, com aquele dinheiro que ainda não entrou? Aí está o nosso 3° erro no controle de fluxo de caixa: Acrescentar a entrada de um dinheiro que ainda não foi conquistado, de fato. Olha, se você ainda comete esse equívoco, é melhor parar antes que tenha sérios problemas.

E se por qualquer motivo aquele dinheiro que viria a entrar, acabar não vindo mais? E se você esquecer que computou aquele dinheiro em seu fluxo de caixa? E se, pior, você fez compras e gastos em cima daquele dinheiro que está para entrar? Sem falar na frustração que é, ver seu caixa lá em cima e depois decaindo… Evite esses transtornos, não se ponha a tantas situações de “e si”.

Misturar contas

Por favor, aqui vai um apelo pela saúde financeira de seus negócios e Lar , não misture as contas física e jurídica. Isso será um dos piores erros que você pode cometer enquanto gestor de uma empresa. 

Muita gente não tem noção dos riscos de misturar contas e também desconhece os valores de se ter os dados financeiros recorrentes de seu negócio. Por um ou outro, não importa, o que acontece quando você mistura PF com PJ, é misturar tudo e não ter o controle de mais nada. No começo você até acha que é possível, mas no segundo mês tudo vira um bolo só e já começa a gerar dores de cabeça. 

Controlar via livro

Você ainda faz o controle do fluxo de seu caixa através de livros, agendas e usando calculadora? Se você estiver bem no começo ou caminhando a passos curtos, pode fazer sentido. Agora, se você já tem uma empresa consolidada e com fluxo de caixa recorrente a alguns anos, não cometa esse erro! 

Controlar a gestão financeira de seu negócio através de “livro”, para além de perder muito tempo, gera poucas opções de dados importantes na previsão e diagnóstico do seu negócio.

Não sabe como gerir seu fluxo de caixa? Venha conhecer um excelente software para gestão de finanças!

Compartilhe!